O valor do silêncio na conversão

silencio-carta-do-ceuNuma família de cinco pessoas o filho mais velho aceitou Jesus Cristo como seu único salvador.

No começo nada pareceu mudar. As muitas idas à igreja local não era exatamente uma ameaça, mas aos poucos as coisas já não eram mais as mesmas, aquele aparente apoio passou a se transformar em zombaria, depois algumas críticas e assim se seguia… Ameaças do tipo: “Você vai ficar três meses e depois vai desistir, como tudo que faz na vida, depois vai se arrepender do tempo que perdeu”, passou a não ser a maior preocupação.

Quando você é o único que aceita uma nova condição, fatalmente enfrentará problemas, será provado de muitas maneiras. No entanto uma questão que ninguém da família levanta é: Será que ele está mais feliz desse jeito?… Será que essa mudança é melhor pra ele?… Se for eu também fico feliz!!!… As pessoas se preocupam demais com sua própria opinião e quando alguém age de maneira diferente, julgam que esse está seguindo um caminho errado, ainda que seja um caminho de paz, um caminho de alguém que procura estar em contato com Jesus e não com as futilidades do mundo, como fofocas, novelas, bebidas, jogos…

Ao ouvir uma opinião tão arrasadora, com argumentos aparentemente tão fortes, a vontade é de se defender, de falar sobre as mudanças que estão acontecendo na sua vida, mas as palavras certas não vêm, nenhum dos seus argumentos é convincente e a sua vontade é desistir de tudo e fazer exatamente o que a sua família tanto quer. Após esfriar a sua cabeça, você pede a opinião de alguém muito importante para você, alguém que já passou por isso e venceu, a sua resposta é simples e verdadeira que não deixa nenhuma dúvida sobre o que fazer: “O segredo é orar. Não adianta falar nada… Seja sábio… Aos poucos Deus vai trabalhando!”.  Aprendi com isso que o silêncio é uma arma quando não estamos preparados para argumentar, além de aprender mais ouvindo que falando, sempre que ouvimos podemos pensar sobre o que está sendo dito, isso é ganho de sabedoria, no entanto quem fala, fala o que sabe ou o que acha que sabe e nada de novo será acrescentado ao seu entendimento.

This entry was posted in Perseverança and tagged , , , . Bookmark the permalink.